domingo, 22 de março de 2015

Paulistanas no Rio de Janeiro

Paulistanas no Rio de Janeiro - para começar 


Cristo 
        Depois de mais um fim de tarde na praia, resolvemos enganar a fome em uma das famosas Casas de suco do Rio. Tínhamos descoberto um elixir dos deuses chamado Ouro Verde. Kiwi, hortelã, limão e mel. Mas desta vez, o líquido precioso não era suficiente. Estranhei que um dos vários sanduíches comuns de toda a lanchonete tivesse o preço quase triplicado dos outros. 
       -- Moço, o que vem nesse sanduíche Bauru?
       -- Tudo isso aí da foto! 
       No painel, um prato com  batatas fritas, salada,  e um bife de contra-filé coberto com queijo e um ovo estalado por cima! Se eu tivesse pedido Bauru esperando o pão francês com queijo, presunto e tomate, como ele costuma vir em São Paulo, teria tido uma bela surpresa. 
        O Rio de Janeiro é assim. Surpreendente, apesar de parecer tão íntimo. 
      Se você fizer como eu que demorou a vida toda para conhecer a Cidade Maravilhosa, já vai chegar lá com a bagagem cheia. Quem não sabe de cor os nomes dos lugares de tanto assistir telenovela? Leblon, Leme, Urca, Ipanema, Barra da Tijuca. 
     Os filmes, as reportagens, as músicas. Quase impossível andar pelo calçadão de Copacabana sem ouvir na memória as melodias do Tom Jobim. E todas as vezes que passávamos pelo Leme, Tim Maia gritava no nosso ouvido: "Do Leme ao Pontal, não há na igual..." 
     Que delícia conhecer tudo isso de perto!
     Quando eu e Gisneide decidimos o destino, uma outra preocupação, baseada no senso comum e nos noticiários, gerou um frio na minha barriga: e a violência? 
      Nem só de boa fama vive a capital carioca. Eu também tive muito medo do cenário violento. Talvez seja por isso que adiei tantas vezes a viagem. Mas me lembrei que o imaginário sobre a capital paulista não é diferente. Respirei fundo e encarei o desafio.
      Nos próximos dias, vou tentar compartilhar com vocês um  pouco das emoções vividas nas nossas férias de verão. Um misto de dicas clichês dos pontos turísticos mais famosos do país, aliadas a nossa visão peculiar de "coisinhas" que nós amamos no Rio para vocês saberem por que dá vontade de ficar por lá para sempre. 
        Certamente não cabe tudo num texto só. Então, vamos por capítulos!
         Aguardem! 


       
    

Postar um comentário

Comente com o Facebook:

Comente com o Facebook: