quinta-feira, 28 de julho de 2016

Apaixonada pelo padre



  Durante meu curso de Letras, na USP, tive aula com uma maravilhosa professora de Literatura Portuguesa chamada Lilian Jacoto. Eram tão prazerosas as suas aulas que até quando nos dava bronca, o fazia de maneira que despertava suspiros de admiração. Lembro-me de vários momentos. Mas em especial, guardei na memória o que ela falava sobre Os Sermões do Padre Antônio Vieira: Vocês nunca leram um sermão do Padre Antônio Vieira? Vocês são as pessoas mais felizes do mundo! Vocês têm TODOS os sermões dele para ler.


Eu gostava quando ela dizia isso. Entretanto, mais de dez anos se passaram e eu ainda não tinha lido um sermão (momento de confessar os pecados!). Pois não é que topei com um livro ontem na Sala de leitura onde trabalho?!

Comecei com o sermão do Mandato! Que lindeza, meu Deus! Que jeito mais bonito e eficaz de se discorrer sobre o amor dos homens e o amor de Cristo! Fiquei feliz de reconhecer as referências de alguns preletores que escuto.
Hoje foi a vez do Sermão da Sexagésima! Daí meu coração despencou de amores! Maravilhoso, engraçado, inteligente e, pasmem!, embora tendo sido pregado em 1645, atualíssimo!
Obviamente, o foco da professora na graduação era o traço literário do sacerdote-literato. Eu, porém, destaco familiaridade os clérigos da atualidade.
" Miseráveis de nós, e miseráveis dos nossos tempos ,pois nele se veio cumprir a profecia de S. Paulo: ' [..] Fecharão os ouvidos à verdade e abri-los-ão às fábulas'. Fábula tem duas significações: quer dizer fingimento e quer dizer comédia; e tudo são muitas pregações desse tempo. São fingimento, porque são sutilezas e pensamentos aéreos, sem fundamento de verdade; são comédia porque os ouvintes vêm à pregação como à comédia; e há pregadores que vêm ao púlpito como comediantes."
Seria a semelhança com alguns evangelistas mera coincidência? Ah, se Vieira viesse às terras tupiniquins de hoje e visitasse alguns templos!
Muito obrigada, Lilian Jacoto!


____________________________

Referência:

VIEIRA, Padre Antônio. Sermão do bom-ladrão e outros sermões escolhidos. Seleção de Frederico Barbosa; São Paulo; Landy; 2000. ( Sermão da Sexagésima, pág. 156)



Postar um comentário

Comente com o Facebook:

Comente com o Facebook: